Câmera Acústica

Para melhor compreensão da tecnologia, vamos utilizar como exemplo um caso real, explicando passo-a-passo todo processo. 

O objetivo é avaliar de forma investigativa com equipamento Câmera Acústica reproduzindo imagens sonoras em tempo real da propagação do som que impacta as esquadrias externas do empreendimento objeto de estudo.

Realizar trocas de componentes e/ou acessórios das esquadrias para verificação em tempo real dos resultados de melhoria de acordo com os pontos de fragilidades encontradas, de forma visual criando uma conexão sensitiva entre o ouvir e ver.

Local da Avaliação

Em um empreendimento residencial no Rio de Janeiro/RJ foi realizado um ensaio investigativo de uma esquadria (porta de correr).

As medições foram realizadas durante dois dias no ambiente de uma Suíte do prédio, sem interferência audíveis de fenômenos naturais como por exemplo, trovões e chuva.

Metodologia

Utiliza-se a técnica conhecida como Beamforming que fornece uma avaliação de imagem baseada no nível de pressão sonora, por meio de uma matriz de microfones, hardware e software de aquisição de dados usando algoritmos de processamento de sinal.

A metologia é baseada no seguinte princípio: o som de diferentes fontes pontuais requerem diferentes períodos de tempo para alcançar a matriz de microfones.

Calculando as diferenças de tempo entre um evento de som e cada microfone da matriz, a direção e a intensidade das fontes de som são determinadas.

A pressão sonora calculada é então mapeada na imagem ótica do objeto medido usando imagem de ruído.

Exemplo matriz de microfones
Diagrama processamento Beamforming
metod02-2
Técnica de localização de fontes sonoras
Resposta da localização em forma de imagem.

CENÁRIO

DESCRIÇÃO DO CORPO DE PROVA

REGISTRO DE DADOS

A

Fabricante Perfil Alumínio
Sistema Chroma
Porta de correr 1920 x 2330 mm
Vedação com escovas com barreira plástica
Vidro laminado 14 mm
Fecho concha com trava
Preenchimento com Lã de Rocha (montantes e marcos laterais)

Data da coleta: Dia 01.
Horário: 17h08min as 17h21min.
Faixas de frequência:
– 3300 a 7300 Hz
– 2500 a 5100 Hz
– 2500 a 8900 Hz

B

Fabricante Perfil Alumínio
Sistema Chroma
Porta de correr 1920 x 2330 mm
Vedação com escovas com barreira plástica
Vidro laminado 14 mm
Fecho concha com trava
Preenchimento com Lã de Rocha (montantes e marcos laterais)
Vedação com silicone dos batentes laterais (mata junta)

Data da coleta: Dia 02.
Horário: 08h43min as 08h45min.
Faixas de frequência:
– 2500 a 8900 Hz

C

Fabricante Perfil Alumínio
Sistema Chroma
Porta de correr 1920 x 2330 mm
Vedação com escovas com barreira plástica
Vidro laminado 10 mm
Fecho cremona com fechamento multiponto
Preenchimento com Lã de Rocha (marcos laterais)

Data da coleta: Dia 02.
Horário: 10h32min as 10h35min.
Faixas de frequência:
– 2500 a 8900 Hz

CENÁRIO A

CENÁRIO B

CENÁRIO C

Conclusão

Este Relatório Técnico apresenta o estudo investigativo com equipamento altamente tecnológico conhecido como Câmera Acústica (SoundCam) que reproduz imagens sonoras em tempo real da propagação do som que impacta as esquadrias externas de um empreendimento localizado no Rio de Janeiro/RJ.

O ambiente estudado foi uma Suíte, esquadria externa sendo uma porta de correr em alumínio 02 folhas com dimensão 1920 x 2330 mm, fabricante Perfil Alumínio, sistema Chroma. O objetivo principal foi realizar trocas de componentes e/ou acessórios das esquadrias para verificação em tempo real dos resultados de melhoria de acordo com os pontos de fragilidades encontradas, de forma visual criando uma conexão sensitiva entre o ouvir e ver.

Utilizou-se a técnica conhecida como Beamforming que fornece uma avaliação de imagem baseada no nível de pressão sonora, por meio de uma matriz de microfones, hardware e software de aquisição de dados usando algoritmos de processamento de sinal.
O Cenário A avaliou a esquadria originalmente entregue ao empreendimento, alterando apenas as vedação de Q-lon para escovas com barreira plástica. Pelas imagens registradas, pode-se observar que as fragilidades se apresentavam na parte central entre as folhas de correr e em um dos batentes laterais (mata junta), foi visto que não estava siliconado. Esta alteração, de acordo com o ensaio de isolamento sonoro de fachada (avaliação extra), apresentou um ganho de 2 dB.

No Cenário B foi avaliada a esquadria do Cenário A porém de forma complementar foi realizada a vedação com silicone dos batentes laterais (mata junta), neste caso observou-se que através da parte central entre as folhas de correr ocorria a maior relevância de vazamento em relação aos demais pontos de emissão sonora. Esta alteração, de acordo com o ensaio de isolamento sonoro de fachada (avaliação extra), apresentou um ganho de 1 dB.

No Cenário C a esquadria foi alterada porém mantendo os marcos, portanto novas folhas de correr foram instaladas. De fecho concha com trava foi trocado para cremona com fechamento multiponto, de vidro laminado 14 mm foi trocado para laminado 10 mm, vedação com escovas com barreira plástica. Neste caso observou-se uma equalização dos pontos de emissão sonora, não havendo destaque ou relevância em pontos específicos. Esta alteração, de acordo com o ensaio de isolamento sonoro de fachada (avaliação extra), apresentou um ganho de 5 dB em relação a esquadria originalmente entregue ao empreendimento.